Estudo indica que o Cubiu traz benefícios no combate ao colesterol ruim e ao câncer de mama e colorretal

A Amazônia é um bioma rico e biodiverso, em que diversas frutas são consumidas pela população local desde a era pré-colombiana. Contudo, as propriedades biológicas de muitas dessas frutas precisam ser melhor compreendidas. Este é o caso do Solanum sessiliflorum (Dunal), popularmente conhecido como: cubiu, maná, maná-cubiu, tomate-de-índio ou cocona.

Os frutos do Cubiu podem ser usados para a produção de sucos, geleias, néctar, e na culinária, são usados para cozidos de peixes. O Cubiu é usado na medicina tradicional da Amazônia para tratar inúmeras doenças, incluindo o uso para reduzir o colesterol, ácido úrico e glicose no sangue.

Apesar de todas esse conhecimento popular acerca do Cubiu, ainda são raras as pesquisas cientificas sobre as propriedades positivas do Cubiu na saúde humana.

Diante deste contexto e levando em conta que doenças cardiovasculares e câncer são as principais causas de mortalidade no mundo, pesquisadores da FUnATI e da Universidade Federal de Santa Maria, sob a orientação dos professores Euler Ribeiro e Ivana Cruz, avaliaram o efeito do cubiu em células de câncer de mama e colorretal e em células do sangue humano para avaliar o efeito de proteção frente ao LDL-oxidado, que é a forma aterogênica da LDL (“colesterol ruim”), diretamente envolvida na lesão inicial e progressão de doenças ateroscleróticas.

Mesmo sendo um estudo inicial, os resultados são relevantes e sugerem que o extrato de cubiu possui moléculas antioxidantes bioativas importantes em sua composição que provavelmente contribuem para a proteção e manutenção da saúde das células que nos compõe, além de efeito de combate ao LDL-oxidado, o fruto apresentou um forte efeito citotóxico e anti-crescimento das células de câncer de mama e colorretal.

Assim estes resultados apoiam o uso potencial de Cubiu na produção de suplementos alimentares funcionais para benefício da saúde humana, além de beneficiar economicamente cadeias produtivas e coletores.

Projeto Idoso da Floresta: indicadores de saúde dos idosos inseridos na Estratégia de Saúde da Família (ESF-SUS) de Manaus-AM, Brasil.

FUnATI abre 3 mil vagas em cursos e oficinas para a terceira idade |  Cotidiano | A Crítica | Amazônia - Amazonas - Manaus

Estudos sobre o idoso que vive na Região Norte do Brasil ainda são incipientes e necessários para subsidiar programas de saúde pública, o estudo aqui apresentado descreve o delineamento geral do Projeto Idoso da Floresta, analisando os principais indicadores de saúde de idosos inseridos no ESFSUS em Manaus-AM, distribuídos nos quatro distritos de saúde investigados. Foi feita análise amostral por conglomerados em dois estágios: (1º) seleção das unidades básicas de saúde da família (UBS) como unidades de seleção; (2º) seleção do idoso como unidade amostral, escolhido randomicamente entre as famílias atendidas nas UBSs. Resultados: 1.509 idosos foram incluídos, sendo 810 (53,6%) mulheres (67,6±7,7 anos) e 699 (46,4%) homens com idade média de 66,8± 6,9 anos. Em geral, o idoso investigado era casado/viúvo (94,8%), com nenhuma ou baixíssima escolaridade (46,5%), vivia em casas (94,7%), recebia algum auxílio (57,5%), era aposentado (64,5%), sem renda ou recebia até um salário-mínimo (67,9%). Destes, 85,5% eram autônomos e 10,3% possuíam mais de quatro morbidades. Os indicadores tenderam a ser significativamente diferenciados conforme o distrito investigado. Conclusão: em geral, os perfis socioeconômico e cultural, da prevalência de morbidades e dependência tenderam a ser similares ao descrito em outros estudos brasileiros. Entretanto, existiram diferenças entre os distritos que devem ser consideradas nas estratégias de atenção e saúde do idoso. Análises complementares que estratifiquem a amostra por sexo, idade e perfil socioeconômico e cultural precisam ser conduzidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s