Programa Aliança Amazonas-Covid abordando ações de atendimento clínico e mental em saúde digital para populações tradicionais indígenas e ribeirinhas adultos e idosos.

Variantes de vírus são esperadas, mas vigilância deve continuar monitorando  possíveis mudanças nos padrões clínicos, dizem especialistas - OPAS/OMS |  Organização Pan-Americana da Saúde

O cenário econômico e social mundial foi modificado pelo surgimento da COVID-19, e no Brasil, principalmente no Estado do Amazonas, tem sido alarmante, pois Manaus estava entre as capitais que tiveram o maior número de casos confirmados no país. Curiosamente, um local apresenta baixa densidade demográfica e menor proporção de idosos do que outros estados brasileiros. Assim, uma das possíveis causas pode estar relacionada à estrutura étnica. A Amazônia possui comunidades tradicionais da Bacia Hidrográfica, incluindo 165 populações indígenas concentradas em pequenos assentamentos urbanos localizados ao longo do rio e afluentes. Essas populações têm pouco acesso a transporte e serviços de saúde especializados, o que representa um grande desafio para a oferta de um sistema de saúde de qualidade. Diante desse cenário, a Fundação Amazonas Sustentável, no início da pandemia, deu início ao projeto COVID Amazônia Alliance, estabelecido até o momento com mais de 100 instituições. O papel da Aliança no enfrentamento ao COVID-19 proporcionou a possibilidade de criar pontes por meio da conectividade, o que vem possibilitando que essas populações alcancem assistência médica, psicológica e outras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s